Translate

segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Seminário internacional em Munique




Este foi o cenário pré Natalício que serviu de inspiração para um excepcional seminário em que participei em Munique.

Para quem me conhece, ou para quem lê este meu blog, é fácil perceber que eu adoro o que faço e que a Homeopatia é a minha grande paixão.

Participar num seminário, conduzido por um dos melhores médicos homeopatas do mundo do nosso tempo e alguém que admiramos pelas extraordinárias competências técnicas, bem como, pelas excelentes qualidades humanas, é algo que me deixa particularmente feliz e grato.

A Homeopatia é uma ciência em constante evolução. Novos medicamentos, novas técnicas, novas abordagens, estão constantemente em investigação um pouco por todo o mundo.

Sinto a obrigação, por todos os que procuram a minha ajuda, de estar bem preparado, de forma a oferecer o que de melhor existe em Homeopatia.

Assisti durante vários dias, a um auditório cheio, com homeopatas de vários países do mundo, médicos convencionais de várias especialidades e até veterinários, mas todos com algo em comum, a grande vontade de virar a página e trazer os benefícios da medicina homeopática para a primeira linha dos cuidados de saúde.

A imagem da Homeopatia tem que mudar, temos que trabalhar muito nesse sentido. A Homeopatia tem que ser encarada como um valiosíssimo complemento da medicina convencional, sem radicalismos ou fundamentalismos, porque a Homeopatia não substitui a medicina convencional, nem a medicina convencional substitui a Homeopatia. Complementaridade é a palavra.

A eficácia é clara! Os argumentos clássicos anti Homeopatia estão completamente ultrapassados, já não fazem qualquer sentido, uma vez que o crescimento desta forma de medicina é enorme e é já a segunda forma de medicina mais utilizada no mundo.

Contra factos não há argumentos e a Homeopatia vive de factos. Por muitos argumentos apresentados, o que emerge é a sua eficácia, é a melhoria sintomática, é o bem estar geral, é a ajuda que dá aos doentes que sofrem e são estes que alimentam a Homeopatia há cerca de duzentos anos.

Este seminário deu-me confiança e força para continuar. É sempre bom sabermos que temos muito para aprender, que temos alguém a quem admirar, que temos guias que com o seu conhecimento, tornam a nossa vida mais fácil. Isto evita que estagnemos.

Sinto que estou no bom caminho. Sinto que o meu trabalho e a Homeopatia fazem a diferença nas vidas de tantas crianças e suas famílias.

Para quem, como eu, trabalha com tanto gosto, o que mais poderia querer?

E se uma geração pudesse mudar todo o paradigma de uma mentalidade retrógrada e conservadora?

Eu acredito!

Tenho grande esperança na geração que está a crescer. E vocês?


Sem comentários: