Translate

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

A Homeopatia a crescer em Portugal



A Homeopatia como forma de medicina complementar, está a crescer em Portugal e são cada vez mais as pessoas que procuram os benefícios desta terapia para ajudar nos seus problemas de saúde. 

Desde que o Ministério da Saúde publicou em Diário da República a regulamentação da Homeopatia, temos assistido a constantes ataques através de órgãos de comunicação social. Como os canais utilizados para tais ataques são sempre os mesmos, presumo que um ou mais elementos da redacção desses órgãos de comunicação social, tenham tido má experiência com tratamentos homeopáticos, uma vez que não vejo qualquer texto em contraditório aos artigos de opinião publicados. Se não for esta a explicação, não consigo perceber quais os interesses reais para tantos ataques. 

Devemos desvalorizar a forma, uma vez que os textos têm sido escritos por humoristas, que tentam imprimir um tom de comédia ao tema.

O que não podemos desvalorizar é o conteúdo. Ao gozar com a medicina homeopática, não estão só a gozar com os homeopatas, estão a gozar com um número enorme de médicos de todas as especialidades que utilizam a Homeopatia ou recomendam, estão a gozar com cientistas que neste momento investigam os mecanismos de acção dos medicamentos homeopáticos, mas sobretudo, estão a gozar com milhares e milhares de doentes que encontraram na Homeopatia, uma resposta eficaz para os seus problemas de saúde. Estes doentes, muitos deles com patologias severas, não merecem este desrespeito.

Com tantas terapias “alternativas”, porque será que só atacam a Homeopatia?

A explicação é simples! 

É sem dúvida a mais eficaz, mais barata, mais abrangente e rápida a actuar. São estes os maiores argumentos da Homeopatia e por isso incomoda tanta gente. 

Aliado à sua eficácia, está o desconhecimento sobre os mecanismos de acção da farmacopeia homeopática, uma vez que é, actualmente, uma medicina sobretudo empírica. Este é o argumento preferido pelos pseudo cientistas. No entanto, se este facto tantas dúvidas suscita, porque não investigar? Se há tanta curiosidade, porque não fazerem-se estudos?

Cientistas credíveis e honestos precisam-se com urgência. Pseudo cientistas com a cassete gravada em modo “repeat”, não trazem nada de novo no combate à doença. É mais do mesmo em todas as intervenções. Quando não há conteúdo, parte-se para o ataque, para a ofensa e para a ridicularização. Isto não é ciência, é a estupidificação da arrogância. 

É a inquestionável eficácia que faz da Homeopatia a segunda medicina mais utilizada no mundo.

Em Portugal estamos a fazer um caminho no sentido de credibilizar a Homeopatia. 

No meu caso pessoal, tenho trabalhado muito, mas mesmo muito, 365 dias por ano para que o recurso a esta medicina seja cada vez mais vulgar como complemento da medicina convencional.

Tenho tido bastante sucesso nesse sentido. Cerca de 90% dos meus pacientes vêm por recomendação de outros pacientes, o que revela que as pessoas ficam satisfeitas com o meu trabalho e com os resultados clínicos da Homeopatia. Contra factos não há argumentos.

Não preciso de atacar, não preciso de gozar nem ridicularizar ninguém. Considero-me um bom profissional de medicina homeopática, sou determinado, trabalho por vezes até à exaustão para que nenhum contacto fique sem resposta. Os meus resultados clínicos, não são obra do acaso nem da sorte. A sorte dá muito trabalho!

Mesmo com os constantes ataques e tentativas de ridicularização, a Homeopatia está a assumir um importante papel de medicina complementar em Portugal, com um número cada vez maior de pessoas a procurarem esta via para ajudar nos seus problemas de saúde. 

Eu vou continuar a contribuir neste sentido. Fazendo um bom trabalho, com resultados clínicos evidentes.


Com a ajuda da publicidade que nos tem sido feita, estamos certamente no bom caminho:):)