Translate

domingo, 3 de março de 2013

Um balanço pessoal...


50 000 acessos!
Obrigado




Esta semana, o meu blog “Nuno Oliveira Homeopatia”, atingiu um número de visitas que nunca imaginei ser possível quando tive a ideia de o conceber. 

50 000 visitas!! Sendo que mais de 90% são de Portugal continental e ilhas.

Decidi optar por um blog e não por um site institucional, com a ideia de fazer algo mais pessoal, onde pudesse transmitir as minha ideias, a minha visão da Homeopatia, as minhas vivências e sobretudo as minhas emoções. Queria estar mais próximo dos meus pacientes e de todos aqueles que sentissem vontade de recorrer aos tratamentos homeopáticos e não tivessem uma referência. Queria partilhar tudo o que me vai na alma sobre esta minha grande paixão, queria mostrar algo mais do que conhecimentos científicos. 

No fundo, o blog foi a forma que encontrei para ser eu próprio publicamente. 

Reconheço que a “fórmula” resultou. 50 000 visitas a um blog sobre um tema ainda tão pouco divulgado e muitas vezes tão maltratado, é um número que me deixa extremamente contente. Importante também, é o facto, de serem maioritariamente de Portugal, o que revela o interesse que esta forma de medicina está a ter junto da população portuguesa.

Há uns anos, no mês de Março, tomei a mais difícil decisão da minha vida. Esta decisão implicava um risco elevado a nível pessoal, familiar, económico, etc.

De um lado, tinha a minha racionalidade e ponderação, do outro lado tinha a minha intuição e a paixão pela Homeopatia. O lado da intuição e da paixão venceu. De um dia para o outro, perdi todo o conforto económico que tinha e confiei que poderia ter sucesso como homeopata. Acreditei que era justo se assim fosse, que o Universo não me iria deixar ficar mal junto da minha família, que me apoiou a deixar para trás, tudo o que tinha, para me dedicar ao que mais gosto de fazer na vida.

Todos nós nascemos com intuição, mas a intuição é como um músculo, se não for trabalhado, atrofia. Tudo na nossa sociedade é parametrizado, tudo é “balizado”. Desde cedo, deixamos de trabalhar a intuição e ao longo dos anos, ela atrofia e passamos a ouvir apenas a nossa mente. A mente está cheia de ruído, os pensamentos poluem ferozmente aquilo que sentimos e, assim, perdemos tantas oportunidades de sermos felizes. 

Esta decisão, para muitos totalmente irresponsável, foi decisiva para, neste momento,  estar a viver a melhor fase da minha vida. 

O meu percurso não foi nada fácil. Comecei a trabalhar cedo. Sei o que é ter um trabalho duro e sem condições, sei o que é ter um trabalho precário, sei o que é ser explorado, sei o que é ser despedido, sei o que é ser desvalorizado em inicio de carreira...

Nunca desisti! 

Talvez seja por isso, que também nunca desisto de ajudar quem precisa. 

Também não desisto, juntamente com outros excelentes homeopatas em Portugal, de trabalhar, para fazer da Homeopatia uma medicina de primeira linha como complemento da medicina convencional.

Até às 100 000:)

Sem comentários: