Translate

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Índia


Escrevo este texto tendo como vista a grande cidade de Mumbai. Estou de partida, sinto um misto de emoções.

A Homeopatia trouxe-me a este destino e, proporcionou-me uma grande experiência e uma grande lição de vida.

Não consigo descrever todos os pormenores desta experiência. Os cheiros, os ruídos, a envolvência, as emoções…

Vi centenas de pacientes, amontoavam-se à porta da clínica para serem atendidos, vi a Homeopatia clássica ao seu mais alto nível a curar pessoas com patologias extremamente complexas. O ritmo na clínica, era inqualificável, víamos cerca de 40 doentes por dia, algo impensável no meu pacato dia- a- dia.

O meu amigo Dr. Farohk Master, um dos maiores nomes da Homeopatia clássica a nível mundial, foi incrível comigo, debatíamos casos, levou-me para trabalhar com ele no hospital alopático de Mumbai, mostrou-me a escola superior de Homeopatia, mostrou-me o hospital homeopático de Mumbai onde dão consultas homeopatas famosos como por exemplo Rajan Sankaran, nunca negou transmitir o vasto conhecimento que tem sobre medicamentos; muito obrigado Dr. Master.

Aprendi muito tecnicamente, valeu a pena passar pela Índia. No entanto, os maiores ensinamentos desta aventura foram-me dados por três pessoas que se cruzaram comigo.

Pranali, Prachi e Rupesh. Eu estava sozinho em Mumbai, sábado só trabalhámos até às 13:00. Estes meus novos amigos convidaram-me para almoçar em casa deles. São pessoas muito humildes mas ao mesmo tempo muito ricas. Chegámos a casa deles e deparei-me com algo que em Portugal chamaríamos “barraca”. A certa altura, começou a minha grande lição, estavam todos sentados no chão (nem espaço havia para uma mesa) e eu estava sentado numa espécie de cama, com um tabuleiro cheio de comida, fantasticamente preparada pela mãe deles, especialmente para mim. A energia que se gerou naquele local foi indescritível, sentia o prazer que estavam a ter em me dar o pouco que tinham, surpreendente.

Passaram a tarde comigo, passeamos por Mumbai, mostraram-me vários locais e nunca me deixaram pagar nada, compravam-me água, pagavam os táxis, pagaram o comboio, enfim…

Acabamos o dia num templo. Foi muito especial e intenso vê-los a adorarem o seu Deus, que grande experiência esta…no fim, o meu amigo Rupesh, comprou-me uma espécie de colar e colocou-me no pescoço. Não o vou tirar até que se parta.

Chegou a altura das despedidas, Pranali e Prachi ficavam e, Rupesh ia levar-me de comboio até ao Hotel. Pranali perguntou-me se tinha gostado, eu respondi, um pouco emocionado, que estava sem palavras. Ela abriu a carteira e, tirou uma imagem plastificada do seu Deus que guardava desde pequena e ofereceu-me para me dar sorte. Senti um aperto no coração e na garganta, confesso que fiquei desestruturado emocionalmente naquele momento, que grande lição de vida e, que grande demonstração de ostentação de riqueza estes meus amigos me proporcionaram.

Vou voltar a Portugal mais rico…

Antes de deixar Mumbai, tenho que agradecer profundamente ao Dr. Farohk Master, Pranali, Prachi, Rupesh e ao Universo pela experiência que me proporcionaram.

Muito Obrigado!

Nuno Oliveira