Translate

sábado, 6 de setembro de 2008

O que trata a Homeopatia ?

A Harmonia Mental, Emocional e Física

Frequentemente sou questionado sobre o que trata a Homeopatia; que patologias são passíveis de tratamento homeopático.
A Homeopatia é um sistema, uma forma de medicina muito completa. Digo completa, porque tem as suas próprias regras de diagnóstico, tem a sua farmacopeia própria e, a abordagem sobre a doença, é específica da Homeopatia. Assim, não podemos nunca abordar a doença e o doente do ponto de vista da medicina alopática (química). Isto é um erro que leva frequentemente ao insucesso clínico, descredibilizando a Homeopatia e ao mesmo tempo presta-se um mau serviço ao doente.
Segundo o meu ponto de vista, uma das principais razões para a descredibilização da Homeopatia está no facto de alguns colegas estarem a praticar medicina convencional com medicamentos homeopáticos, ou seja, o pensamento, a abordagem da patologia e a forma de medicar são os da medicina química, mas ao doente são dados medicamentos homeopáticos.
Assim, quando me questionam sobre o que é passível de tratamento homeopático, tenho que demonstrar às pessoas que em Homeopatia nós não tratamos doenças, tratamos sim a pessoa no seu todo. Quando trato um doente asmático, não trato a asma do doente, trato sim o doente que tem asma. Sabemos que todos eles sofrem da mesma doença, mas a forma como a asma se manifesta difere de pessoa para pessoa, o quadro sintomatológico fisico, emocional e mental é específico do indivíduo. O sucesso destes casos está em perceber essa individualização e medicar de acordo com a especificidade de cada pessoa. Este é o princípio que está subjacente a todas as prescrições homeopáticas.
No entanto, não podemos esperar milagres de cura, temos que ser sérios e aceitar que tal como qualquer outra forma de medicina, a Homeopatia, tem os seus limites e não trata o que não é passível de tratamento. Muitas vezes a Homeopatia é usada, não com o objectivo da cura, mas como um excelente paliativo, nomeadamente em doentes em fase terminal, dando-lhes uma melhor qualidade de vida de um ponto de vista não evasivo. Temos excelentes resultados em patologias agudas, como amigdalites, bronquiolites, otites, infecções do tracto urinário, etc, onde em muitos casos a Homeopatia é mais rápida a actuar do que a medicina química. Nas patologias crónicas e recorrentes, onde em minha opinião a medicina química mais falha, a Homeopatia assume-se como a melhor alternativa. Problemas do foro emocional / mental são também eficazmente tratados através da Homeopatia.
Porque não experimentar?